Cruzeiro tem três reforços bem encaminhados

Carlos Ferreira Rocha, interlocutor do Núcleo Dirigente Transitório com o departamento de futebol, disse nesta quinta-feira que o Cruzeiro está com três contratações bem encaminhadas.
“Um lateral direito, um lateral-esquerdo e um atacante de beirada. Os jogadores já foram contactados. Eu não vou falar nomes por questão ética mesmo e para não atrapalhar a negociação. Mas já está tudo bem adiantado”, disse o dirigente, em entrevista no Barro Preto, onde ocorreu a eleição do clube.
Os reforços foram definidos em acordo com o técnico Enderson Moreira, o diretor de futebol Ricardo Drubscky e o Conselho Gestor.
Mais do que nunca, o Cruzeiro precisa montar um time competitivo para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, já que começará a competição com seis pontos negativos.
Isso porque o clube não pagou o empréstimo do volante Denilson ao Al Wahda, dos Emirados Árabes, no valor de 850 mil euros (R$ 5,3 milhões) em processo na Fifa que venceu na última segunda-feira (18). A decisão é definitiva e não é passível de recurso.
Depois de dar férias aos jogadores, o Cruzeiro ainda não voltou aos treinamentos porque espera todos os resultados de exames para evitar o risco de propagação da Covid-19.
Justiça
Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) informou nesta quinta-feira, por meio de suas redes sociais, que ex-dirigentes do Cruzeiro – entre eles, o ex-presidente Wagner Pires de Sá, o ex-vice-presidente de futebol Itair Machado, o ex-diretor-geral Sérgio Nonato e o ex-diretor jurídico Fabiano de Oliveira Costa – são investigados sob suspeita de quatro crimes: falsificação de documentos/falsidade ideológica, apropriação indébita, organização criminosa e lavagem de dinheiro.
De acordo com o MP-MG, “o marco da investigação é a gestão iniciada em outubro de 2017”. Logo, a administração do ex-presidente Wagner Pires de Sá está sendo objeto de análise tanto pelo MP quanto pela Polícia Civil.
Novo presidente
Sérgio Santos Rodrigues, de 37 anos, é o novo presidente do Cruzeiro. Em eleição nesta quinta-feira, ele superou o adversário Ronaldo Granata, da chapa “Cruzeiro Primeiro”, e foi eleito ao lado dos vices-presidentes Lidson Potsch Magalhães Biagio Pelluso para mandato que terá duração de sete meses – 1º de junho a 31 dezembro de 2020.
Sérgio Santos Rodrigues terá a missão de conduzir o Cruzeiro em um desafio inédito de sua trajetória: a Série B do Campeonato Brasileiro. O mandatário eleito terá a responsabilidade de organizar um time que começou mal a temporada e garantir que ele seja recolocado na elite do futebol brasileiro, mesmo tendo, possivelmente, que iniciar a competição com menos seis pontos em função de punição da Fifa por dívida contraída em 2016 e não quitada.
Superesportes/uai.com.br

Compartilhe

PinIt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.