Cruzeiro perde para Chape. Time não mereceu vencer, diz Mano

Mano Menezes foi direto. Porém, não contra a arbitragem que validou um gol polêmico da Chapecoense, na derrota do Cruzeiro por 2 a 0. O treinador preferiu citar as falhas da equipe durante todo o jogo e sentenciou: – Primeiro, o Cruzeiro não mereceu vencer o jogo, não estava merecendo vencer, não estava jogando bem para vencer. Esse é o primeiro reconhecimento que temos que ter em cima das dificuldades, fomos perdendo jogadores cedo, perdemos Sassá ainda no primeiro tempo, depois, Thiago, uma peça importante na tentativa de construir jogadas.

Com uma atuação apática, o Cruzeiro pouco criou. Na etapa final, levou um gol em jogada de velocidade de Apodi, que Bruno Silva completou para as redes. A bola bateu no braço do jogador da Chapecoense antes de entrar, gerando muita reclamação cruzeirense. O Cruzeiro precisou arriscar mais e, em um erro de saída de bola de Dedé, a Chapecoense fez o segundo, com Elicarlos.

– O time não reteve mais a bola, a Chapecoense não quis jogar muito com construção de jogada. Estava jogando por uma bola. Perdemos mais uma segunda bola, que tem a ver com posicionamento da equipe, Apodi foi lançado em profundidade. Demoramos para acompanhar. Veio o cruzamento e o gol irregular, como todos devem ter visto. Em dois jogos, é o que temos para esta semana, mas apenas mudou o resultado do jogo para vitória do nosso adversário. Jamais estivemos perto de construir a nossa vitória – disse Mano.

O treinador não considerou que a equipe se descontrolou após o primeiro gol, por causa da revolta com a arbitragem. Ele fez uma análise técnica do que provocou o segundo gol da Chapecoense.

– Não acho que ficou desconcentrado. Na verdade, você tem de arriscar mais. Por exemplo, no rebote do segundo gol, é um rebote que não vamos dar de jeito nenhum se não tivesse que mandar os jogadores para frente, para, em uma bola longa, tentar dois contra dois. Mas gol com a mão sempre irrita.

Informações Globo.com

Compartilhe

PinIt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.