Atlético já tem nomes que Sampaoli não quer contar na temporada

O técnico Jorge Sampaoli não quer trabalhar com um elenco inchado no Atlético. O treinador já passou para o presidente Sérgio Sette Câmara e para o diretor de futebol Alexandre Mattos os nomes que não devem ficar no grupo para a sequência da temporada. Entre eles estava Patric, que já deixou o clube e assinou com o Sport até o fim de 2021.

Atualmente, o Atlético conta com 29 jogadores no elenco. A diretoria planeja fazer mais quatro contratações assim que for encerrada a paralisação do futebol brasileiro. Sampaoli considera ter 33 atletas à disposição um número exagerado, já que ele utiliza bastante os jovens da base como ‘sparrings’ nos treinamentos.

O presidente Sérgio Sette Câmara afirmou que a lista de jogadores não essenciais ao elenco já foi passada pelo treinador. Nas próximas semanas, a diretoria alvinegra deve ter novidades em relação à saída de atletas.

A lista

Lucas Hernández – O lateral-esquerdo uruguaio foi comprado por 3 milhões de dólares (cerca de R$ 12 milhões na época). O jogador não conseguiu se firmar em momento algum. Com a chegada de Guilherme Arana, passou a ser a terceira opção na lateral. O Galo tentou negociá-lo no começo do ano, mas não obteve sucesso. A tendência é que Hernández não siga no clube.

Zé Welison – O Atlético busca um volante para a sequência da temporada. No primeiro jogo de Sampaoli, Zé Welison não ficou nem no banco. O jogador não está nos planos do treinador e o clube tentará negociá-lo.

Ramón Martínez – Assim como Zé Welison, ele ficou fora do banco de reservas no primeiro jogo de Sampaoli. O volante paraguaio custou cerca de 2,2 milhões de dólares (cerca de R$ 8,4 milhões na época) e não conseguiu se firmar. Sampaoli quer contar apenas com Jair, Allan e Gustavo Blanco, além de um volante que pode chegar ao clube.

Franco Di Santo – O centroavante tem contrato até o fim do ano. Desde que chegou, ainda não conseguiu convencer. Apesar de ter feito gol na estreia de Sampaoli, não agrada tanto ao treinador. Com a chegada de um novo ‘camisa 9’, deve perder espaço na equipe.

Ricardo Oliveira – Assim como Di Santo, não vive boa fase. Desde 2019, viu o rendimento em campo cair muito. O centroavante também foi titular na estreia de Sampaoli, mas pode perder espaço na equipe com uma nova contratação. A tendência é a saída de um dos dois centroavantes.

Clayton – O atacante voltou de empréstimo no início do ano, mas não estava nos planos de Dudamel. Sampaoli colocou o jogador para treinar com o grupo, mas as chances não devem aparecer. Como o jogador tem contrato até o fim do ano, o clube pode tentar a rescisão para evitar o pagamento dos salários até dezembro.

Informações Superesportes/uai.com.br

Compartilhe

PinIt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.