Suor noturno: 6 motivos que causam o desconforto e como evitá-los

Revelamos aqui as principais causas da transpiração excessiva durante a noite e mostramos dicas para evitar esse desconforto.

Exagero de cobertores e pijamas muito quentes. Utilizar roupas confeccionadas com tecidos extremamente grossos, mesmo no inverno, pode acabar provocando a hipertermia, ou seja, o superaquecimento do corpo e, consequentemente, a sudorese. A dica é optar por pijamas de tecidos mais leves, como algodão ou seda, que são mais confortáveis e permitem que a pele respire.

Quarto sem ventilação – Pode parecer óbvio, mas muita gente dá pouca atenção à temperatura do ambiente. Manter as portas e janelas do quarto fechadas, impedindo a circulação e a troca do ar com o meio externo, pode tornar o cômodo extremamente abafado e provocar a sudorese excessiva durante o sono. A saída é simples: mantenha o quarto bem arejado, sempre que possível abra as janelas para que o ar circule. Em noites muito frias, se precisar fechar os vidros, procure deixar ao menos a porta entreaberta.

Hiperidrose – A doença, provocada pela hiperatividade das glândulas sudoríparas, é caracterizada pelo suor excessivo. Quem tem essa condição transpira exageradamente mesmo quando se encontra em repouso. A dica, se você sofre com o problema, é usar um antitranspirante na pele limpa e seca, antes de dormir. Isso porque os sais de alumínio, um dos componentes dos desodorantes antitranspirantes, se dissolvem na superfície da pele formando uma camada protetora em forma de gel. Essa película permanece sobre a pele temporariamente e diminui a quantidade de suor liberada pelo corpo. Eles são uma das maneiras mais eficazes de controlar a transpiração excessiva.

Mudanças ou disfunções hormonais – As alterações hormonais costumam atingir principalmente as mulheres, em diversas fases da vida, como na adolescência, gestação e menopausa. Além disso, quem tem algum outro tipo de alteração relacionada aos hormônios, como por exemplo disfunção da tireoide, também pode sofrer com a sudorese noturna. Seja qual for a situação, os problemas hormonais devem ser tratados com orientação médica.

Alteração metabólica – Consequência do consumo excessivo de álcool ou de doenças como a diabetes, ela eleva ou reduz o nível de glicose no sangue e desencadeia a sudorese. Ocorre principalmente à noite porque é o período em que permanecemos mais tempo em jejum. A dica, aqui, é reduzir o consumo de bebidas alcoólicas e, se o problema persistir, procurar um médico.

Alimentação inadequada – A ingestão de bebidas ou alimentos muito quentes ou picantes aumenta a temperatura interna, ativando o mecanismo de resfriamento do corpo e a produção do suor. E aqui, também, o consumo excessivo de bebida alcoólica agrava a situação, pois o álcool alarga os vasos sanguíneos da pele, aumentando a transpiração. Por isso, no período da noite, evite alimentos muito quentes ou picantes, reduza o consumo de álcool e capriche na hidratação, principalmente durante e depois de consumir bebida alcoólica.

Compartilhe

PinIt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.