Educação, criatividade e motivação

Pensar sai barato. O imperador do futuro será um imperador de ideias. A velocidade das mudanças determina também a velocidade do pensamento. As empresas estão jogando muito dinheiro fora em treinamento porque não educam, isto é, não treinam comportamento. O analfabeto deste milênio não será aquele que não souber ler ou escrever. Será aquele que não souber aprender, desaprender e reaprender. Precisamos preparar-nos para o inesperado. Lembro que as oportunidades são astutas, entram pela porta dos fundos. Nos próximos anos estaremos levando no mínimo um susto por dia. Educação, motivação e criatividade, no mundo atual, significam buscar a preparação e o sentimento amigo diante das mudanças. Se você não mudar, o mundo muda com você. O conceito errado de o importante é competir deve ser modificado; afinal, precisamos educar para vencer. O pódio normalmente é para poucos. Num grupo de cem pessoas, 98 não fazem sucesso, justamente porque preferem ficar na segurança da metade do caminho: elas não arriscam, não ousam. O ser humano comum busca segurança e o ser humano extraordinário busca oportunidades. Aliás o princípio de Vilfredo Pareto, um economista italiano diz que 80% do dinheiro do mundo estão nas mãos de 20% das pessoas. Como atingir este público? A resposta é foco. Quem corre atrás quase sempre se cansa e não alcança. Educação é estar na vanguarda, ser o primeiro a mudar, a conciliar conhecimento humano com tecnologia, é entender o amor humano como grande diferencial competitivo. Motivação é ser amigo das mudanças que diariamente batem à porta das pessoas. Criatividade é estar sempre alguns passos adiante da tecnologia, oferecendo alternativas, criando opções que atendem aos anseios do cliente e que, acima de tudo, o encantem.

Compartilhe

PinIt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.