Vacinação contra Febre Amarela em setembro

23.08_vacina_febre_amarelaA Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) discutiu estratégias para incentivar a população não imunizada a se vacinar contra a febre amarela. As discussões integraram a programação da reunião técnica sobre a Campanha de Multivacinação e intensificação da vacinação contra febre amarela, realizada em Belo Horizonte (MG).

Passado o período de grande transmissão da febre amarela em Minas Gerais, ocorrido nos primeiros meses de 2017, continuam sendo realizados trabalhos para imunizar a população contra a doença. Por isso, durante a Campanha de Multivacinação que será realizada em setembro, está incluída uma intensificação da vacinação contra a febre amarela, especialmente nos adultos.

De acordo com a coordenadora Estadual de Imunização, Eva Lídia Medeiros, a SES-MG está incentivando os municípios a criarem estratégias para aumentar a cobertura vacinal contra a febre amarela. “Durante a Campanha de Multivacinação de 2017 haverá uma intensificação da imunização contra a febre amarela. Além disso, estamos incentivando os municípios a criarem dias específicos para motivar a população a comparecer às Unidades Básicas de Saúde para se vacinar contra a doença e também orientando os profissionais de saúde a fazerem uma busca ativa por não vacinados”, explica.

Já diretora de Vigilância Ambiental da SES-MG, Marcela Ferraz, destaca que novos casos da doença podem ser evitados caso a população esteja devidamente imunizada. “Passado o período de grande transmissão, a febre a amarela ainda tem importância. Os altos números de casos que vivemos não se justificam se pensarmos que temos a vacina disponível. Temos que batalhar para altos índices vacinais, continuando com a intensificação da imunização. É preciso que a alta cobertura vacinal contra a febre amarela faça parte da nossa rotina dentro das ações preventivas”, afirma.

Marcela Ferraz explica ainda que 86% dos casos da doença em 2017 ocorreram em homens, provavelmente devido às atividades de trabalho e lazer deste grupo ocorrer com frequência na área silvestre. Entretanto, toda a população deve verificar se está devidamente protegida. Além da prevenção do contágio, pacientes doentes e vacinados apresentaram um risco reduzido em relação aos não imunizados, o que significa que a vacina oferece proteção também do ponto de vista da evolução da doença.

Dando seguimento às ações de prevenção contra a febre amarela, em outubro está prevista a realização de uma oficina para alinhamento das ações de enfrentamento da doença em Minas Gerais. Em 2017, até o momento foram notificados 1.696 casos suspeitos da doença no estado, sendo que desses casos, 1.111 casos foram descartados, 475 foram confirmados e outros 110 casos seguem em investigação. Em relação aos óbitos, foram confirmados 162 casos e outros 15 seguem em investigação.

Jéssica Gomes – www.saude.mg.gov.br

Compartilhe

PinIt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *