INSULFILM: Uso irregular é infração grave, gera multa e cinco pontos na CNH

insulfilm-multaÉ normal, ao comprar um carro, o proprietário trocar e instalar acessórios. Tapetes, controle remoto na chave, alarme e sensor de estacionamento são alguns dos acessórios exigidos por quem acaba de adquirir um veículo, mas o recordista dessa lista é a película fumê. Os motivos para a aplicação do filtro escuro nos vidros são diversos. Uns querem mais segurança e as janelas escurecidas dificultam a ação dos assaltantes porque os ladrões têm dificuldades de identificar quem está no carro, sem falar que a película garante mais privacidade no trânsito e principalmente protege contra os raios ultravioleta. Mas, para colocar fumê no carro, é necessário seguir as regras impostas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) para não ter problemas com as autoridades.

E para garantir o que determina a resolução a PRF está intensificando a fiscalização em todas as rodovias federais do país. “Esta fiscalização já acontecia, mas não tínhamos nenhum aparelho ou método que comprovava a transparência real do vidro com película. Tudo baseado na chancela gravada na película pelo instalador”, explica o PRF Edson Rhodes.

Segundo o Contran, os vidros dianteiros devem ter pelo menos 75% da entrada de luz. As janelas laterais do motorista e do passageiro dianteiro devem ter ao menos 70% de luminosidade. O insulfilm pode ser mais escuro se estiver fixada nas janelas traseiras laterais e traseira. Nesse caso, o vidro pode ficar mais escuro, com no mínimo 28% da entrada de luz. As películas refletivas (espelhadas) são proibidas por lei.

“A lei já existe desde 2007 e a PRF explica que o uso de películas com níveis fora do permitido pode prejudicar tanto o motorista quanto os agentes fiscalizadores. Isso porque, com o vidro mais escuro, o motorista pode ter dificuldade em enxergar o retrovisor e não perceber a presença de pedestres, ciclistas ou até motociclistas. A abordagem também fica prejudicada, já que, com o vidro muito escuro, não é possível visualizar o condutor”, contou o policial rodoviário federal.

O uso de película irregular é considerado uma infração grave e gera multa de R$ 127,69 e cinco pontos na carteira do motorista. Em caso de flagrante, o produto deverá ser retirado para que ele possa voltar a circular. “Caso a irregularidade não possa ser sanada na hora, o proprietário ou condutor tem os documentos do veículo retido e ele tem até 05 dias para regularizar a situação. A regra vale para todos os veículos, inclusive para os carros oficiais”, pontua Edson Rhodes.

Veículos lotados

O Policial Rodoviário Federal orientou ainda quanto à utilização do adesivo perfurado muito comum em veículos adesivados de empresas e propagandas. “A regra é a mesma quanto à transparência dos vidros, e vale ressaltar principalmente neste período eleitoral, onde é comum as pessoas colarem um adesivo perfurado no vidro traseiro do veículo com propaganda do candidato, se neste veículo já existir película e estiver com o adesivo no vidro, por si próprio já está errado. A lei proíbe a sobre posição de película”, alerta o PRF.

Instalação

A Polícia Rodoviária Federal orienta às pessoas que pretendem instalar a película em seus veículos que procurem uma loja especializada neste tipo serviço. “É muito importante que a pessoa procure uma loja especializa no serviço e evite instaladores muito baratos ou que ofereçam o serviço de porta em porta, não que eles não saibam fazer serviço, mas por questão de garantia e segurança, pois a única garantia que a pessoa tem é chancela gravada na película, até ser parado numa fiscalização e muitas vezes o que está ali não condiz com a realidade”, orienta Rhodes.

Esse constrangimento é comum porque, muitas vezes, o instalador forja o selo de autenticidade do fumê para atender a uma vontade do motorista. Muitos preferem ter um vidro mais escuro por achar mais bonito, mesmo que esteja fora das especificações. Essa atitude, diante da lei, é crime previsto no Código de Defesa do Consumidor.

Palavra do Profissional

Como o assunto é polêmico, procuramos um profissional para falar sobre assunto. Lucas Bastos é o gerente de umas das principais empresas de acessórios de Manhuaçu. De acordo com ele, existe vários graus de transparência das películas. “A primeira coisa que orientamos aos nossos clientes é quanto ao tipo de película que ele quer instalar no seu veículo, desde a mais clara até a mais escura, mas quem decide qual usar é ele”, explica.

Outro detalhe que Lucas destaca é a qualidade do produto, “A principal finalidade da película é filtrar os raios ultravioletas do sol, se a pessoa opta por um produto mais barato e sem garantia, ele pode estar apenas escurecendo o interior do seu carro. Existe ainda as películas blindadas que proporcionam ainda mais segurança aos ocupantes do veículo”, ressalta.

O preço da película automotiva varia de acordo com o tamanho da área a ser coberta. Nas lojas de Manhuaçu, em carros populares, a média de preço está entre R$ 100 e R$ 150. Em carros de maior porte, picapes e SUV, o investimento chega na faixa dos R$ 200. Já as blindadas giram em torno de R$ 400 dependendo do tamanho do veículo.

Informações Jailton Pereira – Portal Caparaó

Compartilhe

PinIt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.