Alto Jequitibá: Cidade recebe etapa do projeto “OAB vai à Escola”

oab-2 oab-1Na manhã da terça-feira, 07/04, mais de 400 alunos da Escola Estadual Reverendo Cícero Siqueira, em Alto Jequitibá, participaram de mais uma etapa do projeto “OAB vai à Escola”. Compuseram a mesa de destaque o presidente da OAB Manhuaçu, Alex Barbosa de Matos; o vice-presidente da Subseção, Fernando Cezar Miranda; o conselheiro subseccional, Célio Moreira Bastos Júnior; o presidente da comissão de defesa dos direitos da criança, adolescente e idoso da Subseção, Wagner Alves Caldeira; os advogados Ayres Werner Lopes, Glenda Gomes de Carvalho, Osiel Schott, Tatiane Alves Hott, José Marcos de Souza Sobrinho, GabriellaEmerickSchuab Valério, Stanlley Aguiar Martins Ribeiro, Bruno Cordeiro Lino Pereira, Enilda Cordeiro Lino Pereira e Jaqueline Henrique Cheim Almeida, além da diretora da escola, Elizabeth Casado Sathler, e o prefeito de Alto Jequitibá, advogado Daniel Guimarães Sathler.

De acordo com o presidente da OAB Manhuaçu, Alex Barbosa de Matos, “o objetivo do projeto OAB vai à Escola é justamente conscientizar, educar e proporcionar, acima de tudo, momentos de reflexão sobre os direitos e deveres do cidadão, sempre como protagonista do desenvolvimento e evolução do País”, citou.

Ele destacou também que “este projeto desenvolvido pela OAB Manhuaçu visa complementar o heróico trabalho realizado pelos diretores, professores, educadores e especialistas de cada uma das escolas visitadas”, comentou.

Ao final, Alex Barbosa de Matos agradeceu a forma carinhosa com que os advogados foram recebidos pela direção da escola, professores e alunos.

Para o presidente da comissão de defesa dos direitos da criança, do adolescente e do idoso, Wagner Alves Caldeira, “A missão da OAB Manhuaçu com a palestra de hoje é mostrar para o jovem que além de direitos ele tem deveres, que devem ser colocados em prática todos os dias. Enquanto defensor dos direitos da criança e do adolescente, temos visto que eles pensam que só têm direitos e isso é muito grave. Essa atitude fez com que o Brasil inteiro fomentasse discussão sobre a redução da maioridade penal para 16 anos, por exemplo. Se isso acontecer, o próprio adolescente será o responsável. O nosso foco foi passar para os alunos que para terem direitos exercidos, precisa primeiramente cumprir com seus deveres”, destacou.

A advogada Tatiane Alves Hott destacou que “o projeto OAB vai à escola é importantíssimo, além de incentivar os jovens a se dedicarem aos estudos, trata sobre diversos temas destacando direitos e deveres da criança e do adolescente. O projeto leva às escolas temas que não são abordados por não estarem presentes nas grades de ensino das escolas de ensino médio e fundamental, como: gravidez na adolescência, drogas, bullyng e atos infracionais. É gratificante participar deste projeto, pois temos uma ótima receptividade por parte dos jovens e por ter a oportunidade de contribuir e fazer nossa parte, os jovens precisam de incentivo e conhecimento”, enfatizou.

OAB Manhuaçu como exemplo

A participação da advocacia em eventos sociais e de valorização da própria classe tem sido importante para o fortalecimento do elo entre os advogados e demais instituições jurídicas. No campo social, a mobilização dos colegas não tem sido diferente. A cada etapa, mais e mais advogados participam das etapas do projeto OAB vai à Escola, dando contribuição para a formação dos adolescentes.

O advogado José Marcos de Souza Sobrinho deu um testemunho da sua história de vida enquanto estudante. “Eu era o chamado ‘burrinho’ da turma. Até que um dia me cansei daquilo e passei a prestar mais atenção nos ensinamentos dos professores. Não só das matérias, mas daquilo que eles poderiam acrescentar na minha personalidade. Cresci como pessoa e me tornei um cidadão melhor. Todos nós podemos ser o que quisermos, basta que tenhamos foco e é isso que estes jovens precisam ter para serem melhores do que somos hoje”.

Já o advogado Oziel Schott levou a palavra de Deus aos jovens. Ele destacou a importância de se caminhar junto com os princípios bíblicos. “Não poderia deixar de mencionar uma das figuras mais sábias da Bíblia, Salomão. Ele era uma pessoa muito afrente do seu tempo e nos deixou muitos ensinamentos. Dentre eles, no livro de Eclesiastes 12:1, que diz, ‘Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que cheguem os dias difíceis e se aproximem os dias da velhice’. Quem faz coisas boas, irá colher coisas boas. Quem faz coisas ruins, irá colher coisas ruins. E só podemos fazer coisas boas quando agradamos ao Senhor”.

A advogada Jaqueline Henrique Cheim Almeida agradeceu a oportunidade de participar desta etapa do projeto OAB vai à Escola e elogiou a iniciativa da atual diretoria da Subseção, através do presidente Alex Barbosa. “A advocacia precisa, sim, participar ativamente das ações voltadas para o campo social e percebemos que estas ações estão sendo executadas nesta gestão. É muito importante podermos contribuir para a formação destes jovens”.

Escola e prefeitura apoiam o projeto

A diretora da Escola Estadual Reverendo Cícero Siqueira ficou muito satisfeita com a presença da comitiva da OAB Manhuaçu no educandário. Segundo ela, pelo menos uma vez por semana são lecionadas matérias relativas à educação moral e cívica. A vinda do projeto à escola reforçou ainda mais o que é dito em sala de aula. “Quero agradecer imensamente ao presidente Alex Barbosa de Matos por ter vindo até a nossa escola na manhã de hoje. Os temas abordados foram extremamente pertinentes. Os jovens só querem saber de direitos, mas quando falamos dos deveres, eles não ligam muito. Sabemos disso porque mantemos disciplinas como estas aqui na escola. Para alguns, isso é realmente chato. Mas são assuntos que não podemos deixar de falar. Parabéns a todos que participaram desta etapa do projeto. Estamos muito satisfeitos”.

O prefeito de Alto Jequitibá, Daniel Guimarães Sathler, também parabenizou o presidente da OAB Manhuaçu, Alex Barbosa de Matos, pela iniciativa de ir às escolas levar este projeto. “Resgatar as bases da cidadania é resgatar a cultura e a moral. São ensinamentos como estes que ajudam na formação do jovem cidadão. Precisamos muito de pessoas probas, justas e patriotas. Num momento em que estamos acompanhando tantos casos de corrupção, por exemplo, devemos dar um basta nisso tudo. E acredito que contribuindo para a formação do caráter desses jovens, como a OAB Manhuaçu tem feito, iremos colher bons frutos no futuro”.

Ao final da palestra, os professores foram homenageados com uma salva de palmas dos presentes, em reconhecimento a tudo aquilo que proporcionam aos alunos dentro de sala de aula. São pessoas especiais e que merecerem respeito e carinho de todos.

Alunos agradecem a palestra

Quatro alunos do Ensino Médio da Escola Estadual Reverendo Cícero Siqueira conversaram com a Assessoria de Comunicação da OAB Manhuaçu. Segundo eles, a palestra foi muito produtiva e importante a formação dos alunos. “Tivemos a oportunidade de ouvir pessoas que nos mostraram assuntos que não sabíamos. Não temos conhecimento de direitos e deveres, daí a importância deste momento. Pena que nem todo mundo levou a palestra a sério”, comentou, Sarah Silvestre de Oliveira.
Já a aluna Eduarda Buzim Valério elogiou a iniciativa da OAB Manhuaçu. “A palestra proferida hoje foi de suma importância para nós, alunos do Ensino Médio. O que mais me chamou a atenção foram os temas ligados ao Estatuto da Criança e do Adolescente. Muitos jovens acham que podem fazer tudo, pois pensam que não irão sofrer as consequências, mas isso não é verdade. Devemos mesmo é buscar conhecimento e estudar para sermos o melhor lá na frente”.

A aluna Isadora Arruda Lima endossou a fala dos colegas. Para ela, a abordagem ao Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) foi a parte mais importante e interessante. “Isso nos mostrou que antes de cobrarmos nossos direitos, devemos cumprir com nossos deveres. Tenha contribuído com a sociedade em que vivo sempre que posso. Só assim construiremos uma sociedade mais forte e justa”.

O aluno Miqueias Ferreira também achou o momento muito produtivo. “A palestra da OAB Manhuaçu foi de suma importância, pois nos chamou a atenção para a necessidade de estudarmos ainda mais. Além disso, citou que temos direitos e deveres. Aqui na escola, muita gente ouviu e já deveria ter ouvido antes. Muitos não levam a sério a vida na escola e depois irão se lamentar no futuro”.

Assessoria de Comunicação / OAB Manhuaçu

 

Compartilhe

PinIt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.