Iúna/ES: Jovens de Manhuaçu são surpreendidos por tromba d’água. Ficaram ilhados

turistas-manhuacu-isolados-esO grupo, formado por jovens com idades que variam entre 15 e 25 anos, chegou em um carro e uma motocicleta na cachoeira que fica na divisa de Minas Gerais com o Espírito Santo durante a manhã de sábado. Após montarem as barracas, às margens do rio, no local onde a moto também estava estacionada, fizeram um churrasco.

A chuva começou por volta das 11h00, e a água atingiu as barracas quando eles já estavam deitados para dormir, por volta das 23h00. Os jovens ainda conseguiram pegar alguns pertences e colocar em mochilas.

Um dos turistas conseguiu ligar para a Polícia Militar por volta das 23h00 e pedir socorro. O resgate só começou quase três horas depois, quando uma equipe do Grupo de Apoio Operacional (GAO) conseguiu chegar ao local, que é de difícil acesso. De acordo com o tenente Rodrigues, não foi fácil encontrar os jovens, que já estavam ilhados.

“Eles contaram que passaram por uma pedra mais alta e assistiram a correnteza levando a moto. A equipe do GAO já estava saindo de serviço, mas prontamente foi ajudar no resgate dos meninos. Nós fomos pelo acesso principal, mas não dava para passar devido a uma cachoeira que se formou na estrada. Voltamos e, após percorrer oito quilômetros, conseguimos chegar lá por volta das 2h00. Uma equipe ficou no local e voltamos para pegar os Bombeiros, pois o carro deles não conseguiria ter acesso à Cachoeira”, contou Rodrigues.

Os aventureiros só foram localizados quando o dia estava clareando. As pessoas do grupo foram resgatadas sem nenhum ferimento, mas mesmo assim foram levadas para o Pronto Atendimento de Ibatiba e liberados em seguida. Elas retornaram para casa de ônibus ainda na manhã deste domingo.

Grupo costuma viajar sempre

Paulo Roberto Lopes de Souza, 22 anos, é um dos jovens do grupo. Ele contou que eles costumam se aventurar sempre e esta não foi a primeira vez que acamparam na cachoeira.

Como foi depois que as barracas de vocês foram carregadas?

Sou um dos caras mais tranquilos da turma, fiquei tranquilizando os meninos, porque alguns deles têm medo de água. Um deles quase passou mal. Eu estava sempre guiando eles e tranquilizando a todo momento. Não deixaria nada acontecer com eles.

E o resgate?

Na hora que os bombeiros chegaram não deu para eles verem a gente. Saí de um local onde a gente estava, entrei na água que já estava batendo no meu joelho e acenei com o celular para eles me verem. Depois o celular até caiu na água e fiquei sem telefone.

 Esta viagem estava planejada desde quando?

A gente não planeja nada. Às vezes a gente resolve na sexta feira a noite e vamos. Nós já acampamos naquele local e em outros muitas vezes. Fomos parar até na praia. A gente sempre resolve de última hora.

E agora, as aventuras vão continuar?

Não vamos desanimar, não. Amanhã mesmo vou voltar para procurar a minha moto.

Geizy Gomes – Gazeta Online

Compartilhe

PinIt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *