Vida e Saúde: O desejo de permanecer jovem

Não há nada que interrompa o processo de envelhecimento e, dentre as partes do corpo que mais são afetadas por esse processo, o rosto e o pescoço podem ser destacados, apesar de todas as estruturas da face envelhecerem em conjunto. Se o incômodo com o relógio biológico for grande, para quem tem motivação, a cirurgia plástica pode reverter pelo menos algumas das marcas deixadas pelo tempo.

A fim de atrasar os efeitos do tempo, muitas pessoas no Brasil estão dispostas a passar por procedimentos faciais e a pagar por uma aparência mais jovem. E esse número de pessoas não é pequeno. Segundo pesquisa da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps) junto a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBPC), o Brasil é o segundo país com o maior número de cirurgias plásticas no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

“Conforme os anos passam, a pele sofre mudanças, tornando-se mais flácida e perdendo a elasticidade. Isso faz com que ela se torne mais suscetível aos efeitos da gravidade. Ao invés de ela voltar para o lugar quando é esticada, ela cai”, explica o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR, que complementa, dizendo que além dessas mudanças, a composição do músculo e do tecido abaixo da pele são modificados, e são eles quem formam as rugas.

Apesar do grande número de intervenções médicas, elas estão sendo realizadas cada vez mais tarde. Isso acontece por causa do continuo desenvolvimento dos produtos dermatológicos, que cada vez mais contam com tratamentos menos invasivos e cremes mais eficazes.

Porém, se os tratamentos não invasivos não forem suficientes para suprir a vontade do paciente e ele decidir pela cirurgia plástica facial, Pacheco comenta que é preciso que o médico explique ao paciente as limitações existentes nas cirurgias de rejuvenescimento. “É preciso que o paciente entenda que o objetivo do procedimento não é alterar drasticamente a sua aparência, e sim alguma alteração mais sutil”, exalta o cirurgião. É preciso que haja uma conversa franca de ambas as partes, para que, desde o começo, fiquem definidas as expectativas do procedimento.

As cirurgias mais procuradas para o rejuvenescimento são o lifting e a blefaroplastia (correção das pálpebras), mas, é sempre bom lembrar que o resultado varia de um paciente para outro. “Devido à natureza subjetiva dos resultados e aos diferentes níveis de expectativas dos pacientes, é difícil medir o sucesso de uma cirurgia plástica facial antes da sua realização. Porém, a oportunidade de rejuvenescer o olhar ou de aparentar um ar menos cansado contribui muito para a melhora da autoestima de muitos pacientes”, conclui.

Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Site: http://www.alplastica.com

Compartilhe

PinIt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.