Futebol: Brasil goleia seleção hondurenha

Principal alvo dos hondurenhos, Neymar apanhou bastante e passou boa parte do tempo em uma espécie de duelo individual contra os seus marcadores. Por conta disso, o camisa 10 não conseguiu ser tão efetivo na goleada por 5 a 0 sobre Honduras, o que permitiu a Luiz Felipe Scolari assistir a uma seleção mais independente de seu principal jogador.

Neymar sofreu oito das 17 faltas cometidas pelo time centro-americano, e esteve nos três lances que renderam cartões amarelos aos rivais. Dos gols do Brasil, porém, ele só participou do segundo, cobrando a falta na cabeça de Dante. Após o terceiro, ele foi substituído e viu do banco a seleção transformar a vitória em goleada.

“O jogo proporcionou dessa forma, mas ele foi participativo em todos os posicionamentos dele em campo. Ele criou as jogadas que podia criar. Não resultaram em gols, mas ele jogou da forma como joga”, disse Felipão após a partida, defendendo o pupilo.

De fato, Neymar não chegou a ter uma má atuação. Saiu dos pés dele o primeiro lance de perigo do Brasil, quando ele aplicou um chapéu na intermediária e entregou a bola para Bernard, que perdeu de frente para Valladares. Em lances seguintes, ele teve suas duas chances paradas pelo goleiro e pela defesa, em arrancadas cheias de dribles.

No fim das contas, porém, quem mostrou mais serviço foram os colegas do atacante do Barcelona. Hulk, Willian, Ramires e Robinho, todos opções do segundo tempo, entraram bem e fizeram sua parte, com gols e assistências. Bernard, titular do time, também marcou o dele, aproveitando passe de Paulinho. Do setor ofensivo, só Jô e Oscar brilharam menos que Neymar.

Fonte: www.uol.com.br

Compartilhe

PinIt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.